Benefícios para a saúde cardíaca da coenzima Q10 | Clínica de bem-estar

Compartilhe

Coenzima Q10, ou CoQ10, está entre os suplementos nutricionais mais vendidos, com previsão de vendas globais para atingir $ 849 por 2020, de acordo com um estudo recente. Os pesquisadores relatam que a Coenzima Q10 pode ter benefícios importantes para aqueles que têm doenças cardiovasculares ou CVD, de reduzir o risco de ataques cardíacos repetidos e melhorar os resultados em pacientes com insuficiência cardíaca, reduzir a pressão arterial elevada ou BP e ajudar as ramificações laterais de combate de estatinas de redução de colesterol.

 

Quais são os benefícios para a saúde cardíaca da Coenzima Q10?

 

Há também evidências de que o CoQ10 pode ter "importantes efeitos protetores para a saúde cardíaca" que possam ajudar a prevenir DCV, a principal causa de morte do mundo, relata um estudo recente publicado na Farmacologia Cardiovascular: Acesso aberto. Como estas são descobertas fascinantes, mensagens para indivíduos em torno de CoQ10, especialmente na mídia popular, são freqüentemente confusas, resultando em resultados inferiores aos ótimos e na opção de suplemento inadequada. Aqui está um guia para as descobertas mais recentes sobre os benefícios de saúde cardíaca do CoQ10 e como fazer escolhas inteligentes na seleção de suplementos.

 

O que é Coenzima Q10?

 

Encontrado em quase todas as células do corpo, Coenzima Q10 é uma substância lipossolúvel, semelhante a uma vitamina, que ajuda a converter alimentos em energia. Um antioxidante potente que protege contra danos causados ​​por radicais livres tóxicos, CoQ10 é naturalmente criado pelo corpo humano e também pode ser encontrado em muitos alimentos, com altos níveis encontrados em carnes de órgãos, como fígado ou rins; bem como em sardinha, cavala, frango, couve-flor, brócolis e espargos.

 

Quais são as diferentes formas de CoQ10?

 

Existem dois tipos de CoQ10: ubiquinona e ubiquinol. O ubiquinol, a forma antioxidante ativa de Coenzima Q10, é criado dentro do corpo humano a partir da ubiquinona. À medida que envelhecemos, as quantidades de ambos os tipos caem. Já na idade 20, a quantidade de ubiquinona que nossos próprios corpos produzem começa a cair. Combinando o problema, o corpo inteiro também perde a capacidade de gerar ubiquinol fora da ubiquinona. A maioria dos suplementos dietéticos compreende a ubiquinona e, portanto, são relativamente econômicos, enquanto que os suplementos nutricionais de ubiquinol, que podem ser mais benéficos à medida que envelhecemos, podem ser mais difíceis de encontrar e mais caros.

 

Um teste de sangue simples pode ser obtido para medir os níveis de CoQ10. A escassez deste antioxidante pode resultar em estresse oxidativo, o que aumenta o risco de uma variedade de distúrbios, incluindo doenças cardiovasculares. Pesquisas recentes relacionam baixos níveis sanguíneos de CoQ10 com níveis reduzidos de colesterol "bom" protetor de coração que, por sua vez, podem aumentar o risco de doença cardíaca. As estatinas que reduzem o colesterol também podem reduzir os níveis sanguíneos de CoQ10.

 

Qual é o papel fisiológico da coenzima Q10?

 

Coenzima Q10, ou CoQ10, melhor conhecido como ubiquinona, pode possivelmente aumentar a função por meio de muitos mecanismos diferentes. CoQ10 é uma molécula altamente lipofílica composta por uma 1,4-benzoquinona. O Q descreve os grupos químicos da quinona e o 10 descreve a quantidade de subunidades químicas de isoprenilo na sua cauda. O CoQ10 pertence a um grupo de produtos químicos que são caracterizados por suas porções de quinonas, juntamente com o comprimento e a composição de suas caudas hidrofóbicas. Embora seja um elemento freqüente da maioria das membranas celulares, o papel mais proeminente do CoQ10 é facilitar a produção de ATP ao participar de reações redox dentro da cadeia de transporte de elétrons nas mitocôndrias. Sobre a cadeia de transferência de elétrons, CoQ10 aceita elétrons dos complexos I e II e os transporta para o complexo III. Agora, está pronto para ser diminuído pelos complexos I e II novamente.

 

Along with its crucial role as a component of the electron transport chain, CoQ10 can be safely considered to be a potent antioxidant. CoQ10 was shown to inhibit the peroxidation of cell membrane lipids and reduces the oxidation of circulating lipolipids. In vitro analysis demonstrated that supplementation with CoQ10 inhibited low-density lipoprotein oxidation into a significantly greater level compared with other natural antioxidants, such as ?-carotene or ?-tocopherol. In apolipoprotein E–deficient mice fed with a high fat diet, CoQ10 supplementation decreased the concentration of lipid hydroperoxides in atherosclerotic lesions and reduced the size of atherosclerotic lesions in the aorta.

 

Além da ação antioxidante, a coenzima Q10 também parece melhorar a função endotelial. As investigações in vitro em células endoteliais da veia umbilical humana revelaram que a suplementação de Coenzima Q10 reduziu a secreção de endotelina-1 (uma vasoconstritora potente conhecida) de baixa densidade oxidada. Além disso, a suplementação de CoQ10 aumentou a biodisponibilidade do óxido nítrico e diminuiu a secreção do citocromo c (necessário para a ativação das proteínas proapotóticas).

 

Como CoQ10 afeta diretamente a saúde cardíaca?

 

Pesquisas recentes indicam que a coenzima Q10, isolada ou combinada com outras terapias, pode ser boa para as seguintes condições. No entanto, como com todos os suplementos, os pacientes devem consultar um profissional de saúde antes de tomar CoQ10 para avaliar se é adequado para eles.

 

  • Doença cardiovascular ou DCV. Estudos recentes indicam que os suplementos CoQ10 podem aumentar significativamente os níveis de HDL-C e ApoA1, mesmo em indivíduos que tomam estatinas e podem diminuir o risco de DCV. A suplementação de CoQ10 reduz os níveis de biomarcadores inflamatórios mostrados como fatores de risco para DCV, por exemplo, proteína C-reativa de alta sensibilidade. Finalmente, níveis baixos de CoQ10 foram associados a maiores danos nos tecidos no coração durante um ataque cardíaco e também ao cérebro durante o AVC.
  • Sintomas musculares relacionados a estatinas. Embora a terapia com estatinas possa reduzir significativamente o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, até 25 por cento dos indivíduos abandona o tratamento dentro de seis meses como resultado de efeitos indesejáveis, como dores musculares e fraqueza. Em uma pesquisa clínica randomizada 2014 publicada no Medical Science Monitor, 75 porcentagem de usuários de estatinas com sintomas musculares relataram dor reduzida depois de tomar CoQ10 duas vezes por dia para os dias 30, em comparação com zero progresso no grupo placebo. Os pesquisadores argumentaram que combinar o tratamento com estatina com suplementos Coenzima Q10 poderia causar maior conformidade com o tratamento.
  • Falha cardíaca, abreviada como HF. CoQ10 foi saudado como "o primeiro medicamento novo para melhorar a mortalidade por insuficiência cardíaca em mais de uma década", após um estudo randomizado multicêntrico de pacientes com 420 descobriu que isso reduziu as mortes em pacientes com IC aguda pela metade, em comparação com um grupo controle. Os pesquisadores acompanharam os pacientes por dois anos. A análise foi apresentada no congresso Heart Failure 2013 em Lisboa e posteriormente publicada no Journal of the American College of Cardiology Heart Failure.
  • Após um ataque cardíaco. Em um ensaio clínico randomizado, os pacientes que receberam CoQ10 logo após um ataque cardíaco tiveram uma taxa muito menor de eventos cardíacos subseqüentes durante o próximo ano do que um grupo controle (porcentagem 24.6 versus 45 por cento). Cerca de metade dos pacientes em ambos os grupos também estavam tomando uma droga de estatina, levando os pesquisadores a denunciarem que "a terapia com Coenzima Q10 em pacientes com ataques cardíacos recentes pode ser benéfica em pacientes com maior risco de aterotrombose, apesar do melhor tratamento de redução de lipídios".
  • Pressão alta. Em um estudo de estudos clínicos 12, os pesquisadores observaram que o CoQ10 tem o potencial de baixar a pressão arterial sistólica (o número superior na leitura da pressão arterial) até 17 milímetro Hg e pressão diastólica por 10 mm Hg sem efeitos colaterais significativos.

 

Pesquisa Clínica Adicional

 

Coenzyme Q10 has persistent and significant antihypertensive consequences in patients with hypertension. The literature is outlined below: (1) Compared to normotensive patients, essential hypertensive patients have a greater incidence (6 fold) of Coenzyme Q10 deficiency recorded by serum levels; (2) Doses of 120 to 225 mg/d of CoQ10, depending upon the delivery procedure or the concomitant ingestion with a greasy meal, are essential to reach a therapeutic level of 3 ug/mL. This dose is generally 3 to 5 mg/kg every day of coenzyme Q10. Oral dosing levels may become lower with nanoparticle and emulsion delivery methods meant to facilitate absorption. Adverse effects have not been characterized in the literature; (3) Patients with the cheapest Coenzyme Q10 serum levels might have the best antihypertensive response to supplementation; (4) The ordinary reduction in BP is roughly 15/10 mmHg and heart rate drops 5 beats/min based on reported studies and meta-analysis; (5) The antihypertensive effect takes time to achieve its peak level at 4 weeks. Then the blood pressure, or BP stays stable during long-term treatment. The antihypertensive effect is gone over two weeks following discontinuation of all CoQ10. The reduction in BP and SVR are connected using the pretreatment and post treatment serum levels of CoQ10. About 50 percent of patients respond to oral CoQ10 supplementation for BP; (6) Approximately 50 percent of patients on antihypertensive drugs may be able to stop between one and three agents. Both entire dose and frequency of administration could be reduced. (7) Doctors administered Coenzyme Q10 with enalapril enhanced the 24 hour ABM better compared to enalapril mono-therapy and also normalized endothelial function; also (8) CoQ10 is a lipid phase antioxidant and free radical scavenger, raises eNOS and NO, reduces inflammation and NF-?B and enhances endothelial func-tion and vascular elasticity.

 

Other positive effects on cardiovascular risk factors include improvement in the serum lipid profile and carbohydrate metabolism with reduced glucose and enhanced insulin sensitivity, decreased oxidative stress, re-duced heartbeat, enhanced myocardial LV function and oxygen reduction and decreased catecholamine levels.�Although these results have been displayed in several research studies, it’s essential to consult a healthcare professional to discuss your options. The scope of our information is limited to chiropractic and spinal injuries and conditions. To discuss the subject matter, please feel free to ask Dr. Jimenez or contact us at 915-850-0900 .

 

Pelo Dr. Alex Jimenez

 

Tópicos Adicionais: Wellness

 

A saúde geral e o bem-estar são essenciais para manter o equilíbrio mental e físico adequado no corpo. De comer uma nutrição equilibrada, bem como exercitar e participar de atividades físicas, dormir uma quantidade de tempo saudável de forma regular, seguir as melhores dicas de saúde e bem-estar pode, em última instância, ajudar a manter o bem-estar geral. Comer muitas frutas e vegetais pode percorrer um longo caminho para ajudar as pessoas a se tornar saudáveis.

 

 

TÓPICO DE TENDÊNCIA: EXTRA EXTRA: Sobre a Quiropraxia

 

 

Publicações Recentes

A gordura da barriga pode causar dores nas costas e lesões

A gordura da barriga é uma porta de entrada para dores nas costas / problemas na coluna que podem levar a vários problemas de saúde ... Saiba mais

22 Abril , 2021

Expressão gênica, SNPs e recuperação de lesões

A atividade física tem um forte impacto na composição corporal. Composição corporal e métodos específicos ... Saiba mais

22 Abril , 2021

Dor ciática e melhora dos sintomas

Determinar se a dor ciática e os sintomas estão apresentando melhora pode ser tão simples quanto a dor significativamente ... Saiba mais

22 Abril , 2021

Acidentes de ATV, lesões e tratamento / reabilitação de Quiropraxia

Muitos indivíduos gostam de andar de veículos todo-o-terreno ou ATVs. É um passatempo divertido e ... Saiba mais

21 Abril , 2021

Apnéia do sono e dor nas costas

Boa parte da população sofre de dores noturnas nas costas. Mas tem outro ... Saiba mais

19 Abril , 2021

Estresse e ansiedade relacionados a lesões tratadas com tratamento quiroprático

Passar por acidentes traumáticos que resultam em lesões pode causar estresse relacionado a lesões e ansiedade por ... Saiba mais

16 Abril , 2021

Especialista em lesões, traumatismos e reabilitação da coluna vertebral

Histórico e registro online 🔘
Ligue-nos hoje 🔘