Lesões Complexas

Uma abordagem clínica para reconhecer o HIV: o que você precisa saber

Partilhar

Como os profissionais de saúde fornecem uma abordagem clínica para reconhecer o HIV em indivíduos com dor e proporcionar alívio?

Introdução

O corpo humano tem lidado com vários fatores ambientais, lesões e patógenos que podem causar problemas ao sistema corporal. Como muitas pessoas estão sempre se deslocando de um local para outro, ser saudável é extremamente importante. Reservar um tempo para marcar uma consulta para a saúde e o bem-estar de uma pessoa é extremamente importante, pois muitas pessoas experimentaram comorbidades e perfis de risco sobrepostos que lhes causam dor. Quando os indivíduos apresentam problemas iniciais de fadiga, dores musculares e articulares ou distúrbios imunológicos, muitos profissionais de saúde devem avaliar a situação e perguntar aos indivíduos quando experimentaram estes perfis de risco sobrepostos e como afetam as suas atividades diárias. Um dos perfis de risco sobrepostos que parece afetar o corpo é uma infecção viral conhecida como Vírus da Imunodeficiência Humana ou HIV. Isto pode levar muitos profissionais de saúde a elaborar um plano de tratamento personalizado para reduzir estes perfis de risco sobrepostos e educar o indivíduo sobre o que fazer para gerir os sintomas do VIH. O artigo de hoje analisa como o HIV pode afetar uma pessoa, seus sintomas e tratamentos não cirúrgicos para controlar o HIV. Discutimos com prestadores de serviços médicos associados certificados que consolidam as informações dos nossos pacientes para avaliar os efeitos do VIH e os sintomas associados. Também informamos e orientamos os pacientes sobre como estar cientes do impacto do HIV e fazemos perguntas complexas aos prestadores de serviços médicos associados para integrar um plano de tratamento personalizado para incorporar múltiplas terapias não cirúrgicas para controlar os sintomas. Dr. Jimenez, DC, inclui esta informação como um serviço acadêmico. Aviso Legal.

 

O que é HIV?

 

Você se sente constantemente cansado mesmo depois de uma boa noite de descanso? Você sente dor de garganta sem sintomas de gripe? Ou você está sentindo dores musculares e articulares em diferentes locais do corpo? Em todo o mundo, muitas pessoas apresentam frequentemente estes sintomas devido a uma infecção viral conhecida como Vírus da Imunodeficiência Humana ou HIV. O HIV pertence à família retroviridae, que tem como alvo o sistema imunológico do corpo, especialmente as células T CD4+. As células T CD4+ desempenham um papel importante na resposta imunitária do corpo, mas quando o VIH começa a esgotar os receptores e a encerrar as células hospedeiras. (Masenga et al., 2023) Isso faz com que os indivíduos tenham estágios agudos de HIV e, se não forem tratados imediatamente, podem levar à progressão de estágios graves. No entanto, como é que os indivíduos contraem o VIH? Bem, o modo mais comum é através de relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de agulhas ou através da exposição materno-infantil, o que diminui a população de células T auxiliares e, com o tempo, pode enfraquecer cada vez mais o sistema imunitário. (van Heuvel et al., 2022) Isso faz com que muitos indivíduos desenvolvam vários sintomas do HIV que podem variar, dependendo da gravidade e dos estágios de progressão do vírus. 

 

Os sintomas

Agora, para que a progressão do VIH infecte o sistema imunitário do corpo e provoque vários sintomas que afectem o indivíduo, muitos profissionais de saúde têm de olhar para o processo dos exossomas do hospedeiro e o seu papel de correlação com o VIH. O processo geracional dos exossomos causa perfis de risco sobrepostos com a montagem viral do HIV, pois os exossomos podem transportar o vírus das células infectadas para as células não infectadas do corpo, ajudando-o a regular a resposta imunológica do hospedeiro à infecção pelo vírus. (Chen et al., 2021) Até esse ponto, pode levar à progressão de vários estágios do HIV e dos sintomas associados. Quando uma pessoa está lidando com uma infecção pelo HIV em seus estágios agudos, os sintomas podem ser leves e facilmente confundidos com uma infecção viral comum. Alguns dos sintomas podem incluir:

  • Dores musculares
  • Dor nas articulações
  • Dificuldade em adormecer
  • Fadiga
  • Neuropatia
  • Falta de ar
  • Glândulas inchadas

Isto ocorre porque as citocinas inflamatórias do sistema imunológico são aumentadas e influenciadas pelo HIV. Quando as citocinas inflamatórias se associam ao HIV, os sintomas têm um enorme impacto na vida de um indivíduo, tornando-o infeliz. (Schnall et al., 2020) Além disso, quando o VIH está num estágio de latência clínica, o vírus é menos ativo, mas ainda pode replicar-se sem apresentar quaisquer sintomas no corpo. Contudo, quando o VIH progride para a sua fase grave, pode levar ao desenvolvimento da SIDA. Felizmente, os avanços no tratamento para tratar o HIV desde os estágios agudos podem ajudar a controlar os sintomas associados. 

 


A abordagem não cirúrgica para o bem-estar – Vídeo


Tratamentos não cirúrgicos para HIV

 

Quando se trata de tratar o HIV, os tratamentos não cirúrgicos podem ajudar a controlar os sintomas associados, ao mesmo tempo que melhoram drasticamente a esperança de vida e a qualidade de vida do indivíduo afetado pelo vírus. Para tratamentos não cirúrgicos, o principal objectivo é diagnosticar o VIH o mais cedo possível e avaliar a situação através de iniciativas novas e inovadoras de testes de VIH para aumentar a frequência e a prevenção do VIH em ambientes clínicos e não clínicos. (Delaney e DiNenno, 2021) Abaixo estão alguns tratamentos não cirúrgicos para controlar o HIV.

 

Tratamentos Antirretrovirais

Agora, alguns dos tratamentos não cirúrgicos para controlar o HIV são a terapia antirretroviral. Isto permite que o indivíduo com VIH esteja mais atento à toma diária de medicamentos anti-retrovirais, o que ajuda a melhorar a supressão viral sustentada do VIH e fornece estratégias eficazes de abordagens terapêuticas para melhorar as actividades anti-retrovirais. (Huerta, 2020) Além disso, o objetivo principal da terapia antirretroviral é reduzir a carga de HIV para um nível indetectável, manter o funcionamento do sistema imunológico e prevenir o desenvolvimento progressivo da AIDS.

 

Ajustes de estilo de vida

Embora viver com o VIH hoje seja muito diferente das décadas passadas, graças aos avanços médicos significativos. Muitas pessoas podem procurar seus médicos para obter um diagnóstico precoce e um tratamento eficaz para viver uma vida longa e saudável. A sensibilização, a educação e a proatividade nos exames de saúde continuam a ser fundamentais na luta contra o VIH e a sua progressão. Além disso, a nutrição adequada, o exercício regular e o apoio à saúde mental também são cruciais para as pessoas que vivem com o VIH, ajudando a estimular o sistema imunitário e a controlar os sintomas. Ao mesmo tempo, visitas regulares a um prestador de cuidados de saúde para realizar análises ao sangue são essenciais para monitorizar a eficácia da TARV e ajustar o regime de tratamento conforme necessário para viver uma vida mais saudável.

 


Referências

Chen, J., Li, C., Li, R., Chen, H., Chen, D., & Li, W. (2021). Exossomos na infecção pelo HIV. Curr Opinião HIV AIDS, 16(5), 262-270. doi.org/10.1097/COH.0000000000000694

Delaney, KP e DiNenno, EA (2021). Estratégias de testes de HIV para departamentos de saúde para acabar com a epidemia nos EUA Am J Prev Med, 61(5 Suplemento 1), S6-S15. doi.org/10.1016/j.amepre.2021.06.002

Huerta, L. (2020). Editorial: Anti-infeccioso 2020: HIV – Da patogênese ao tratamento. Curr Opin Pharmacol, 54, x-xii. doi.org/10.1016/j.coph.2020.12.001

Masenga, SK, Mweene, BC, Luwaya, E., Muchaili, L., Chona, M., & Kirabo, A. (2023). Interações HIV-célula hospedeira. Células, 12(10). doi.org/10.3390/cells12101351

Schnall, R., Jia, H. e Reame, N. (2020). Associação entre carga de sintomas de HIV e citocinas inflamatórias: uma análise por sexo e estágio da menopausa. Saúde da Mulher J (Larchmt), 29(1), 119-127. doi.org/10.1089/jwh.2019.7749

van Heuvel, Y., Schatz, S., Rosengarten, JF e Stitz, J. (2022). RNA infeccioso: biologia do vírus da imunodeficiência humana (HIV), intervenção terapêutica e a busca por uma vacina. Toxinas (Basileia), 14(2). doi.org/10.3390/toxinas14020138

 

Aviso Legal

Publicar isenção de responsabilidade

Escopo de prática profissional *

As informações aqui contidas em "Uma abordagem clínica para reconhecer o HIV: o que você precisa saber" não se destina a substituir um relacionamento individual com um profissional de saúde qualificado ou médico licenciado e não é um conselho médico. Incentivamos você a tomar decisões de saúde com base em sua pesquisa e parceria com um profissional de saúde qualificado.

Informações do blog e discussões de escopo

Nosso escopo de informações é limitado à Quiropraxia, musculoesquelética, acupuntura, medicamentos físicos, bem-estar, contribuindo etiológico distúrbios viscerossomáticos dentro de apresentações clínicas, dinâmica clínica de reflexo somatovisceral associada, complexos de subluxação, questões de saúde sensíveis e/ou artigos, tópicos e discussões de medicina funcional.

Nós fornecemos e apresentamos colaboração clínica com especialistas de várias disciplinas. Cada especialista é regido por seu escopo profissional de prática e sua jurisdição de licenciamento. Usamos protocolos funcionais de saúde e bem-estar para tratar e apoiar o cuidado de lesões ou distúrbios do sistema músculo-esquelético.

Nossos vídeos, postagens, tópicos, assuntos e insights abrangem assuntos clínicos, problemas e tópicos relacionados e apoiam direta ou indiretamente nosso escopo de prática clínica.*

Nosso escritório tentou razoavelmente fornecer citações de apoio e identificou os estudos de pesquisa relevantes que apoiam nossas postagens. Fornecemos cópias dos estudos de pesquisa de apoio à disposição dos conselhos regulatórios e do público mediante solicitação.

Entendemos que cobrimos questões que requerem uma explicação adicional de como isso pode ajudar em um plano de cuidados ou protocolo de tratamento específico; portanto, para discutir melhor o assunto acima, sinta-se à vontade para perguntar Dr. Alex Jiménez, DC, ou contacte-nos 915-850-0900.

Estamos aqui para ajudar você e sua família.

Bênçãos

Dr. Alex Jimenez DC MSACP, RN*, CCST, IFMCP*, CIFM*, ATN*

o email: coach@elpasofunctionalmedicine. com

Licenciado como Doutor em Quiropraxia (DC) em Texas & Novo México*
Licença DC do Texas # TX5807, Novo México DC Licença # NM-DC2182

Licenciada como Enfermeira Registrada (RN*) em Florida
Licença da Flórida RN License # RN9617241 (Controle nº 3558029)
Status compacto: Licença Multiestadual: Autorizado para exercer em Estados 40*

Atualmente matriculado: ICHS: MSN* FNP (Programa de Enfermeira de Família)

Alex Jimenez DC, MSACP, RN* CIFM*, IFMCP*, ATN*, CCST
Meu cartão de visita digital

Publicações Recentes

Postura Swayback: Identificando e Tratando o Problema

O tratamento quiroprático pode aliviar a dor e corrigir a postura oscilante, uma deformidade postural que pode causar… Saiba Mais

14 de Junho de 2024

Exaustão por calor vs. acidente vascular cerebral: efeitos no sistema músculo-esquelético explicados

Os indivíduos com dores musculares sabem a diferença entre insolação e exaustão pelo calor e… Saiba Mais

14 de Junho de 2024

Um guia para frutas com baixo teor de açúcar

As frutas podem ajudar com o desejo por doces em indivíduos que tentam limitar o açúcar? Frutas Baixas… Saiba Mais

13 de Junho de 2024

Os benefícios do ciclismo para a osteoartrite: um guia abrangente

Os indivíduos com osteoartrite podem incorporar o ciclismo para reduzir a dor nas articulações e recuperar as articulações… Saiba Mais

13 de Junho de 2024

Alcance suas metas de condicionamento físico mais rapidamente com treinamento físico de sprint

Para indivíduos que não têm tempo para um treino completo, poderia incorporar treinamento de exercícios de sprint… Saiba Mais

12 de Junho de 2024

Explorando a abordagem clínica e a importância da enfermagem

Como os profissionais de saúde fornecem uma abordagem clínica no papel da enfermagem para reduzir… Saiba Mais

12 de Junho de 2024